Criatividade, marketing, branding, comunicação, design, empreendedorismo, inovação, futurismo e outras temáticas do universo da economia criativa.

5 estratégias para vender mais e melhor no Dia dos Pais

Dia dos Pais: Especialista em e-commerce dá dicas para você vender mais nesta data especial

0

 5 estratégias para vender mais e melhor no Dia dos Pais

- Publicidade -

Executivos dos setores de e-commerce, varejo, finanças e logística explicam quais são as estratégias mais eficazes para o período

Experiência de compra positiva pode auxiliar na fidelização do cliente. Foto: FreePick.

 

Talvez você goste de ler também:

Facebook é condenado por vazamento de dados e usuários podem solicitar indenização de até R$ 10 mil, veja como

- Publicidade -

Netflix recebe com exclusividade 3 novas séries da HBO Max em agosto! E vem mais coisas boas… entenda

 

Aprenda a vender mais no Dia dos Pais

 

Faltando menos de um mês para o Dia dos Pais, o comércio já começa a sentir a movimentação e o empreendedor deve se preparar para o aumento das vendas: cerca de 64% dos consumidores pretendem comprar presentes na data, com um ticket médio de R$ 200, de acordo com pesquisa da Wake em parceria com Opinion Box. Neste ano, a data cai em 13 de agosto.

 

Durante picos de movimentação como esse, a experiência do cliente vale ouro. Mais da metade dos entrevistados afirmaram que uma boa experiência de compra o fariam voltar à loja no ano seguinte. Então, é a hora; para se destacar entre a concorrência e aumentar o faturamento, o lojista precisa desenvolver estratégias que apresentem vantagens reais para o cliente, como promoções, descontos e soluções que melhorem a experiência de compra.

 

Pensando nisso, executivos de setores como e-commerce, varejo, finanças e logística reúnem sete dicas para quem quer vender mais e melhor no Dia dos Pais. Confira:

 

- Publicidade -

Aplique cupons de desconto

De acordo com um levantamento da Octadesk em parceria com a Opinion Box, 61% dos consumidores brasileiros têm comprado mais em lojas online do que em lojas físicas. Desses, 55% afirmam que os cupons de desconto oferecidos pelo comércio eletrônico influenciam a decisão de compra.

“Para os consumidores, os cupons são uma forma prática e fácil de economizar dinheiro com um item que desejam. Por isso, essa estratégia costuma ser muito atraente e assertiva. Para os negócios, utilizando códigos exclusivos para cada cupom, é possível enxergar o número de conversões de determinada campanha, quais foram os canais de divulgação mais eficientes e, assim, ajustar a estratégia para futuras datas”, diz Lucas Colette, CEO e fundador da Yampi, empresa de soluções para e-commerce.

 

Invista em campanhas de marketing

Campanhas de marketing sazonais têm grande potencial de trazer benefícios, e os principais players já sabem muito bem disso. “Datas como o Dia dos Pais são uma oportunidade para que marcas possam se conectar com o seu público-alvo de um jeito diferente e aumentar o engajamento. Além disso, essas campanhas podem gerar um crescimento significativo nas vendas e na visibilidade da loja no longo prazo”, aponta Hawan Moraes, CEO e fundador da Simples Inovação, empresa com foco em modelagem de negócios para o e-commerce.

 

No entanto, as empresas devem se planejar de forma cuidadosa e estratégica, considerando o perfil do público-alvo e as particularidades de cada data promocional. Investir em campanhas sazonais sem um planejamento adequado pode levar a resultados insatisfatórios e desperdício de recursos financeiros.

Mantenha a atenção na experiência do cliente

O foco na jornada do cliente é uma das grandes tendências para o varejo nos próximos anos, e foi reforçada na NRF 2023, a maior feira do setor, realizada em Nova Iorque no início do ano. De acordo com uma pesquisa da New Voice Media, 58% dos consumidores não voltam a comprar de empresas onde tiveram uma má experiência, ressaltando o dever das marcas em se aprimorar no atendimento e logística, criando boas memórias na mente de seu público.

 

Em datas promocionais, como é o caso do Dia dos Pais, em que as pessoas estão mais dispostas a comprar, oferecer essas experiências pode ser crucial, afirma Juliano Mortari, CEO e fundador da VarejOnline, empresa especializada em tecnologia para gestão de lojas, franquias e pontos de venda (PDV).

 

“É importante que as lojas analisem períodos anteriores e se programem para atender uma maior demanda, podendo ser necessário o investimento na contratação de mais funcionários, ou o oferecimento de mais opções de entrega de produtos, aplicando estratégias omnichannel e mantendo a excelência no atendimento”, aponta o CEO.

Tenha um sistema de pagamentos seguro

Oferecer um sistema de pagamentos seguro pode ser um chamariz e uma forma de fidelizar o cliente. No momento da compra, o consumidor compartilha seus dados pessoais, por isso, tem que sentir confiança no varejista. A empresa que faz a venda precisa ter um sistema robusto, capaz de atender essa necessidade sem falhas, mesmo em épocas de grande volume de vendas, como é o caso do Dia dos Pais.

 

“Não estamos falando somente de vendas feitas por cartão de crédito. O Pix é uma forma muito segura de pagamento, mas o comerciante precisa ter um sistema seguro por trás para que a operação não sofra nenhuma falha. Oferecer um sistema antifraude gera confiabilidade e uma melhor experiência para o cliente, que tem mais chances de retornar para uma futura compra”, esclarece Ticiana Amorim, CEO da Aarin, empresa especializada em Pix e Embedded Finance.

Diversifique os modelos de entrega

Sabendo que consumidores omnichannel gastam pelo menos três vezes mais que consumidores de canais únicos, segundo dados da empresa de pesquisa e inteligência de mercado Ipsos, ampliar as opções no formato de entrega de produtos comprados tanto no espaço físico quanto no online é uma estratégia promissora.

Para Andrei Dias, head de vendas da Nexaas, retail tech especialista em inovação para o varejo, o investimento em sistemas tecnológicos e logísticos que permitam a integração do físico com o digital só traz vantagens para os lojistas. “O cliente quer autonomia e ter um maior leque de opções em sua jornada de compras. Ele é quem deve decidir se quer comprar online e retirar na loja, comprar na loja e receber em casa, analisando o melhor cenário e que condiga com a sua rotina”, pontua.

Então, o que você achou desse conteúdo? Comente, compartilhe esse conteúdo e nos siga no Google Notícias e nossas redes Instagram, Facebook e Spotify

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.