Criatividade, marketing, branding, comunicação, design, empreendedorismo, inovação, futurismo e outras temáticas do universo da economia criativa.

A Fascinante e Perigosa Árvore Mancenilheira: A Árvore da Morte

Conheça a Mancenilheira, a árvore mais mortal do mundo conhecida como a Árvore da Morte. Confira!

0

Prepare-se para entrar em um mundo fascinante, mas extremamente perigoso: o da árvore mancenilheira. Não se deixe enganar pela sua beleza sedutora, pois um simples toque pode causar estragos e um pequeno gosto pode ter consequências desastrosas. Esta árvore, conhecida como a mais perigosa do mundo, não deve ser subestimada.

- Publicidade -

A mancenilheira, cientificamente chamada de Hippomane mancinella, é uma maravilha tóxica da natureza. Com até 15 metros de altura, ela se destaca com sua casca vermelha, folhas verdes e flores amarelas e verdes. Sua beleza letal se espalhou do sul da Flórida para o Caribe, América Central e norte da América do Sul, aparecendo ocasionalmente até mesmo no México.

A árvore da morte

mancenilheira
Imagem: Natureza Bela

Quando você se depara com essa árvore mortal, é importante lembrar que cada parte dela é uma fábrica de veneno em potencial. Desde a casca até seus frutos atrativos, semelhantes a maçãs, tudo é tóxico. E para piorar, cada parte da árvore produz seu próprio veneno único.

Um simples toque nessa planta traiçoeira pode resultar em uma dermatite que causa uma sensação de queimadura imediata, graças ao fórbole presente na seiva. Bolhas dolorosas podem se formar na pele e, se a seiva entrar acidentalmente nos olhos, pode causar cegueira temporária ou até mesmo permanente. Além disso, a seiva perigosa não fica limitada à árvore. Ao cortá-la, ela libera um aerossol nocivo que pode causar danos ao sistema respiratório. Até mesmo queimar a árvore é arriscado, pois a inalação da fumaça apresenta os mesmos riscos respiratórios.

 

- Publicidade -

Talvez você goste de ler também:

Adoçante Da Coca-Cola Zero Pode Causar Câncer, Segundo OMS

Você Precisa De Qualidade No Sono?: 24 Dicas Para Você “Dormir Como Um Anjinho”

 

A árvore mais mortal do mundo

Mas a árvore mancenilheira não para por aí. Comer a árvore ou seus frutos pode ter consequências ainda mais graves, chegando a causar sensações de queimação intensa na boca. Nicola Strickland, uma radiologista que provou o fruto da árvore, descreveu a sensação como uma queimação agonizante acompanhada de uma sensação de ter um grande caroço na garganta. Apenas uma pequena mordida pode causar inflamação severa e dor no trato digestivo.

- Publicidade -

Devido à sua natureza letal, a mancenilheira foi utilizada por tribos indígenas em tempos de guerra. A seiva venenosa era usada para envenenar as pontas das flechas, uma das quais ficou famosa por causar a morte do conquistador espanhol Juan Ponce de León em 1521. Esse incidente deu à árvore mancenilheira o nome de “manzanilla de la muerte” ou “maçã da morte”.

No entanto, toda nuvem tóxica tem um lado positivo. No caso da mancenilheira, a iguana preta de cauda espinhosa, uma criatura nativa do Caribe e do sul da Flórida, parece ser imune ao veneno da árvore. Esses animais são vistos subindo calmamente nos troncos e até mesmo se alimentando dos frutos tóxicos.

Mas a menos que você seja uma iguana preta de cauda espinhosa, é melhor manter distância da árvore mais perigosa do mundo. A Universidade da Flórida enfatiza que “todas as partes da mancenilheira são extremamente venenosas, e qualquer interação ou ingestão de qualquer parte desta árvore pode ser fatal”.

Em conclusão, a árvore mancenilheira pode ser uma visão deslumbrante, mas é importante lembrar que sua beleza não deve ser subestimada. Essa árvore impressionante, porém mortal, serve como um lembrete de que a natureza pode ser tão implacável quanto bela. Portanto, quando estiver explorando a natureza da Flórida ou América Central, mantenha-se atento à árvore mancenilheira e à sua atração perigosa.

Então, o que você achou desse conteúdo? Comente, compartilhe esse conteúdo e nos siga no Google Notícias e nossas redes Instagram, Facebook e Spotify

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.