Criatividade, marketing, branding, comunicação, design, empreendedorismo, inovação, futurismo e outras temáticas do universo da economia criativa.

AliExpress no Programa de Isenção de Imposto: Como Isso Afeta Suas Compras Online agora em 2023?

IMPOSTO no AliExpress: Ao que tudo indica as novas regras para importação e compras online

0

Uma notícia impactante está mexendo com os consumidores que adoram fazer compras online, especialmente no gigante do comércio eletrônico chinês, o AliExpress. O governo brasileiro lançou o programa “Remessa Conforme” como uma estratégia para combater a sonegação em compras realizadas em sites estrangeiros. O que isso significa para você, o consumidor?

- Publicidade -

Neste artigo, exploraremos as mudanças que a entrada do AliExpress neste programa trará e como isso afetará suas compras. Prepare-se para entender o cenário das compras internacionais e as implicações que essa novidade traz consigo.

Talvez você goste de ler também:

Amazon Prime Gaming: 6 Jogos IMPERDÍVEIS GRÁTIS em setembro de 2023! Descubra já!

Alerta: Preço da GASOLINA dispara a R$ 7,19 após aumento: é hora de trocar pelo Etanol? Entenda

- Publicidade -

Briga de gigantes: iPhone 14 ou Galaxy Z Flip 5? Quem sai vitorioso deste embate dos smartphones? Confira

O AliExpress se Junta ao “Remessa Conforme”: O Que Isso Representa para os Consumidores?

O gigante do comércio eletrônico chinês, AliExpress, tomou uma decisão que certamente fará diferença nas compras online de seus clientes brasileiros. A empresa aderiu ao “Remessa Conforme”, um programa governamental que visa combater a sonegação fiscal em compras feitas em sites estrangeiros. Mas o que isso muda para você, o consumidor?

A principal vantagem para quem realiza compras no AliExpress e em outras plataformas que aderem ao programa é a isenção de imposto de importação para compras de até US$ 50, o que equivale a cerca de R$ 250. Isso significa que, para essas compras, você só precisará pagar os 17% de ICMS, tornando suas compras internacionais mais acessíveis.

A Taxação Acima de US$ 50 e a Luta Contra a Sonegação

- Publicidade -

Para compras acima de US$ 50 feitas por consumidores que estejam no “Remessa Conforme”, a taxa de imposto de importação permanece em 60%, acrescida dos 17% de ICMS. Porém, para aqueles que não aderiram ao programa, não há isenção de impostos, independentemente do valor da compra. Vale destacar que os tributos são calculados sobre o valor total da compra, já incluindo o imposto, resultando em uma carga tributária total de 92%. Este é um cenário que afeta não apenas o AliExpress, mas todas as compras internacionais e foi amplamente discutido nos últimos tempos.

O problema central que o governo enfrenta é a sonegação fiscal nesse contexto. Quando ocorre a sonegação e é identificada, pode gerar multas de até 50% do valor não declarado. Portanto, é fundamental que as empresas e os consumidores estejam cientes dessas mudanças para evitar surpresas desagradáveis.

Como Será a Experiência de Compra no AliExpress com o “Remessa Conforme”?

No momento, a experiência de compra no AliExpress permanece a mesma, mas a empresa já adiantou que está desenvolvendo uma solução para que o pagamento seja realizado no próprio carrinho virtual do consumidor, durante o fechamento do pedido. Isso era uma solicitação do varejo brasileiro, visando combater a sonegação e garantir uma competição justa. Anteriormente, a cobrança era realizada por fiscalização por amostragem pela Receita Federal, que estava enfrentando dificuldades para lidar com o aumento das remessas.

O AliExpress justifica sua adesão ao programa afirmando que isso evitará surpresas desagradáveis nas cobranças aos consumidores e permitirá entregas mais rápidas. A Receita Federal promete liberar imediatamente os produtos das empresas que fazem parte do “Remessa Conforme”, o que beneficia a agilidade na entrega.

A Adesão de Outros Sites ao “Remessa Conforme” e o Debate Sobre Impostos

Além do AliExpress, outros sites estrangeiros estão gradualmente aderindo ao programa “Remessa Conforme”. No entanto, o varejo nacional ainda clama pela volta do imposto de importação, que antes era de 60%. Segundo a proposta orçamentária enviada ao Congresso, o governo federal planeja retomar a cobrança com uma alíquota intermediária de 20%, o que não é considerado suficiente por muitos lojistas e industriais brasileiros.

O debate sobre as taxas adequadas de impostos para manter a competitividade continua. Empresários como o presidente da Beira Rio, Roberto Argenta, argumentam que seria necessário cobrar 40% para manter uma competição justa. Argenta também reconheceu que reduziu os investimentos após a portaria do Ministério da Fazenda que entrou em vigor em 1º de agosto, evidenciando a relevância desse assunto.

Conclusão: A Evolução nas Compras Internacionais e o Compromisso com o Consumidor

O ingresso do AliExpress no programa “Remessa Conforme” representa um passo importante na evolução das compras internacionais para os consumidores brasileiros. Com mais transparência nas cobranças e agilidade na entrega, a experiência de compra promete melhorar. Ainda assim, a discussão sobre os impostos e a competição justa continua.

Este é um momento crucial para quem adora fazer compras online, e o cenário está em constante mudança. Fique atento às atualizações e continue desfrutando das vantagens de comprar no AliExpress e em outros sites internacionais. Afinal, a evolução é a chave para uma experiência de compra mais satisfatória e justa.

Então, o que você achou desse conteúdo? Comente, compartilhe esse conteúdo e nos siga no Google Notícias e nossas redes Instagram, Facebook e Spotify.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.