Criatividade, marketing, branding, comunicação, design, empreendedorismo, inovação, futurismo e outras temáticas do universo da economia criativa.

Bluesky a rede social alternativa do Twitter, confira

Mas afinal de contas, o que é a tal de Bluesky? Conheça agora Bluesky a rede social alternativa do Twitter

0

Conheça Bluesky a rede social alternativa do Twitter.

- Publicidade -

Com o Twitter indo cada vez mais ladeira abaixo, surgem nossas oportunidades e novos players. A Bluesky é uma espécie de microblogging focada na criação de conteúdos curtos, linha de tempo contínua e visual parecido com o Twitter.

Porém essa nova rede social traz alguns diferenciais interessantes, bora conferir um pouco mais sobre.

Talvez você goste de ler também:

Elon Musk cria polêmica limitando publicações no Twitter, entenda mais 1

- Publicidade -

Terra SEM INTERNET? Pesquisadores da Nasa alertam para possíveis impactos do Sol nas redes de comunicação

A Bluesky: uma nova era de redes sociais descentralizadas

A evolução das redes sociais tem sido marcada por avanços constantes, e a mais recente adição ao cenário é a Bluesky. Essa nova plataforma promete trazer uma abordagem inovadora, focada na descentralização e no controle do usuário sobre seus dados e interações online.

Ao romper com o modelo centralizado adotado pelas redes sociais tradicionais, a Bluesky busca oferecer aos usuários uma experiência mais transparente, privada e personalizada. Vamos explorar mais sobre a Bluesky e como ela pode potencialmente revolucionar a forma como nos conectamos e compartilhamos informações online.

Descentralização e controle do usuário: os pilares da Bluesky

A Bluesky se destaca por seu compromisso com a descentralização. Ao contrário das redes sociais convencionais, onde a infraestrutura e o gerenciamento dos dados estão nas mãos de uma única empresa, a Bluesky busca criar uma plataforma em que o controle seja compartilhado entre os usuários.

- Publicidade -

Isso significa que os usuários têm mais autonomia sobre suas informações, podendo decidir como e com quem desejam compartilhá-las.

Mas afinal de contas, o que é a tal de Bluesky? Conheça agora Bluesky a rede social alternativa do Twitter
imagem: divulgação

 

Além disso, a Bluesky também está desenvolvendo padrões e protocolos abertos para garantir a interoperabilidade entre diferentes plataformas.

Isso permitirá que os usuários da Bluesky se conectem e interajam com usuários de outras redes sociais descentralizadas, promovendo uma maior liberdade de escolha e evitando o aprisionamento em uma única plataforma.

A história do Bluesky

A fundadora da Bluesky é Jay Graber, especialista em redes sociais descentralizadas e crítica do poder concentrado nas mãos das grandes empresas de tecnologia. O conselho de administração conta com figuras proeminentes como Jack Dorsey, fundador e ex-CEO do Twitter, e Jeremie Miller, inventor das tecnologias Jabber/XMPP.

Após deixar a liderança do Twitter em 2021, Dorsey dedicou-se a criar o sucessor da plataforma, buscando resgatar as características originais da rede social como nos seus primeiros anos, no final dos anos 2000.

A Bluesky enfrentou uma ameaça quando Elon Musk anunciou a intenção de comprar o Twitter, pois seria improvável que ele investisse em um serviço concorrente ao seu investimento de US$ 44 bilhões. Assim, a equipe decidiu se desvincular do Twitter e seguir em uma nova empresa. A lista de espera para a Bluesky foi aberta em outubro de 2022.

Privacidade e personalização: o foco no usuário

Outro aspecto essencial da Bluesky é sua preocupação com a privacidade do usuário. A plataforma está sendo projetada para garantir que as informações pessoais sejam protegidas e que os usuários tenham controle total sobre quem tem acesso a seus dados. A transparência e a segurança são prioridades, permitindo que os usuários se sintam mais confiantes em compartilhar suas experiências e opiniões na rede.

Além disso, a Bluesky pretende oferecer uma experiência altamente personalizada. Com base nas preferências e interesses individuais, os usuários poderão personalizar seus feeds de notícias e interagir com conteúdo relevante. Isso proporciona uma experiência mais significativa, ao mesmo tempo em que evita a sobrecarga de informações com conteúdos indesejados.

Como entrar no Bluesky?

Existem duas formas principais de conseguir um convite no Bluesky, uma nova rede social:

  1. Cadastre-se no site da Bluesky (bsky.app) e aguarde na lista de espera. No entanto, não há garantia de quando você será aceito, e pode levar meses.
  2. Receba um convite de algum usuário já cadastrado. Essa é uma opção mais rápida, pois você terá acesso imediato ao receber um código de convite. No entanto, é difícil conseguir convites, já que cada usuário só pode enviar um por semana.

Esse sistema de convites é semelhante ao usado pelo Orkut e, mais recentemente, pelo Clubhouse. A limitação de convites a apenas um por semana pode ser frustrante, especialmente se você tem muitos amigos que gostaria de convidar para a rede social.

Conclusão: O futuro promissor da Bluesky

A Bluesky surge como uma resposta às preocupações cada vez maiores com a privacidade, controle do usuário e centralização excessiva nas redes sociais. Ao adotar a descentralização e priorizar a privacidade e personalização do usuário, essa nova rede social promete revolucionar a forma como nos envolvemos online.

Embora ainda esteja em desenvolvimento, a Bluesky representa um passo significativo em direção a uma nova era de redes sociais mais transparentes, inclusivas e alinhadas com as necessidades e desejos dos usuários.

Estaremos ansiosos para ver como a Bluesky se desenvolve e o impacto que terá no cenário das redes sociais nos próximos anos.

Então, o que você achou desse conteúdo? Comente, compartilhe esse conteúdo e nos siga no Google Notícias e nossas redes Instagram, Facebook e Spotify

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.