Criatividade, marketing, branding, comunicação, design, empreendedorismo, inovação, futurismo e outras temáticas do universo da economia criativa.

Aprenda como os BILIONÁRIOS estão reduzindo os impostos e mantendo suas riquezas em 2023

Entenda como os bilionários reduzem impostos e mantem heranças e riquezas para a família!

0

Como os Bilionários Americanos Estão Reduzindo os Impostos sobre Heranças

- Publicidade -

Os “baby boomers,” geração nascida entre 1945 e 1964, controlam cerca de US$ 93 trilhões, representando dois terços da riqueza familiar nos Estados Unidos. Enquanto muitos aposentados da classe média gastarão suas economias durante a aposentadoria, os bilionários devem realizar a maior transferência de riqueza da história. Isso levanta questões sobre os impostos sobre heranças e como os mais ricos estão reduzindo suas obrigações fiscais.

Neste artigo, exploraremos as estratégias adotadas pelos bilionários americanos e como elas impactam a arrecadação de impostos.

Talvez você goste de ler também:

COMEÇOU a taxação nas entregas da China, entenda a ISENÇÃO DE IMPOSTOS para compras até US$ 50

- Publicidade -

#BisNuncaMais: Parceria da marca Lacta com Felipe Neto anda dividindo opiniões nas redes sociais, entenda

CUIDADO COM A MULTA: conheça aqui as infrações mais comuns cometidas no Brasil

Reforma nos Impostos sobre Heranças

Em teoria, os Estados Unidos têm um imposto sobre heranças de 40%, mas décadas de mudanças regulatórias e políticas enfraqueceram esse sistema. Atualmente, apenas 0,04% das heranças são tributadas, em comparação com 2,18% em 2000. O Congresso elevou o valor que casais podem transferir para herdeiros sem impostos de US$ 1,35 milhão em 2000 para quase US$ 26 milhões em 2023. Esses recursos podem ser alocados em trusts, permitindo que rendam sem impostos adicionais.

Embora a isenção de impostos sobre heranças deva ser reduzida pela metade até 2026, de acordo com as alterações fiscais temporárias promovidas na gestão de Donald Trump, o Fisco não buscará recuperar o dinheiro transferido durante a vida.

- Publicidade -

succession
Conheça as marcas de moda e acessórios que fazem sucesso entre os bilionários da série Succession, como Loro Piana, Ralph Lauren, Gabriela Hearst, Brunello Cucinelli, Tom Ford, Max Mara e Jacques Marie Mage.

Filantropia como Alternativa

Para evitar impostos sobre heranças, muitos bilionários americanos recorrem à filantropia. Andrew Carnegie, que defendeu o imposto moderno sobre heranças, doou 90% de sua fortuna, o equivalente a cerca de US$ 6 bilhões nos dias de hoje, antes de sua morte em 1919. Os 10% restantes foram destinados à organização sem fins lucrativos Carnegie Corp. O lema de Carnegie era: “Quem morre rico morre desonrado”.

Warren Buffett e Bill e Melinda Gates deram continuidade a essa tradição em 2010, quando criaram o Giving Pledge. A iniciativa incentiva os participantes a comprometer a maior parte de sua riqueza com causas filantrópicas, durante a vida ou após a morte. Até agora, 104 bilionários americanos assinaram esse compromisso, somando um patrimônio líquido de US$ 1,5 trilhão.

No entanto, a filantropia não é a única maneira de evitar impostos sobre heranças. Uma nova categoria de organizações sem fins lucrativos, chamadas de “bem-estar social,” começou a distorcer o conceito de filantropia ao envolver-se em atividades políticas, algo que organizações tradicionais de caridade evitam.

Exemplos de Estratégias dos Bilionários

A Forbes identificou 572 bilionários entre os 88 milhões de americanos nascidos antes de 1965. Esses bilionários deverão transferir cerca de US$ 3,9 trilhões a seus herdeiros. Muitos bilionários acreditam que “apenas idiotas pagam impostos sobre heranças,” como afirmou Gary Cohn, ex-presidente do Goldman Sachs.

Alguns bilionários compartilharam suas estratégias para garantir que suas riquezas cheguem a suas famílias e às causas que apoiam:

Phil Knight: Cofundador da Nike, Phil Knight tem como filosofia que instituições de caridade podem usar o dinheiro de maneira mais eficaz do que o governo. Ele já doou cerca de US$ 3,4 bilhões, principalmente para a Universidade de Oregon e Stanford. Knight enfatiza que o imposto sobre heranças é um grande motivador de doações.

Harold Hamm: O magnata do fracking doou cerca de US$ 200 milhões para caridade, principalmente para pesquisas sobre diabetes e institutos de energia. Hamm não acredita que o governo administre bem o dinheiro dos contribuintes.

Barry Diller: O fundador do conglomerado de internet e mídia IAC, Barry Diller, afirma que o código tributário é injusto para quem não possui um iate. Ele é um signatário do Giving Pledge, mas também planeja deixar grande parte de sua fortuna para seus filhos. Diller acredita que seguir o código tributário é sensato e que o governo deve usá-lo de forma eficaz.

Esses exemplos demonstram a diversidade de estratégias usadas pelos bilionários americanos para reduzir impostos sobre heranças e garantir que suas riquezas beneficiem suas famílias e causas filantrópicas.

Conclusão: Desafios nos Impostos sobre Heranças

A questão dos impostos sobre heranças nos Estados Unidos é complexa e envolve uma variedade de estratégias, desde filantropia até o uso de códigos tributários existentes. Enquanto o governo pode buscar maneiras de fortalecer esse imposto, os bilionários continuarão a explorar opções legais para minimizar suas obrigações fiscais.

À medida que a maior transferência de riqueza da história se desenrola, essa questão deve permanecer em foco.

Então, o que você achou desse conteúdo? Comente, compartilhe esse conteúdo e nos siga no Google Notícias e nossas redes Instagram, Facebook e Spotify

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.